Buscar

A Infantilização das Equipes




É recorrente a queixa de gestores em relação as suas equipes. ’Eu peço e eles não fazem’, ‘a equipe não se responsabiliza pelas entregas’, ‘falta ao time o senso de dono’, e a clássica…’a equipe não é madura’.


Ah, quando eu escuto essa história de falta de maturidade, eu tenho vontade de dar pulinhos de incômodo. Afinal, adultos trabalham em empresas, muitos deles com responsabilidades, dificuldades, esperanças e expectativas. Fazer parte de uma engrenagem organizacional por si só já pressupõe maturidade. Então, qual é a natureza da queixa de gestores em relação as suas equipes?


Eu levanto um hipótese: a infantilização da equipe. E isso se dá muitas vezes de forma invisível, mas com efeitos devastadores.


Entre as causas destaco algumas. Gestores recém promovidos que se apegam ao seu modo de fazer, minando a capacidade de execução das pessoas. Líderes que buscam controlar tudo e mais um pouco para garantir que o resultado sairá do seu jeito (é claro, apenas do seu jeito é o correto - contém ironia). Líderes que estão tão ocupados por não delegar, que não encontram tempo para orientar e dar coaching para os seus. A lista de possibilidades é grande. E todos estes fatores redundam numa equipe com baixa autoconfiança e pouquíssima musculatura para resolver e se responsabilizar pelas entregas. Esse estado de coisas denomino ‘infantilização da equipe’.


Um líder que não entrega responsabilidade, que não investe em esclarecer causas e efeitos e acima de tudo não confia no potencial de transformação humana, provavelmente infantilizará o seu time. Da mesma forma que muitos pais infantilizam seus filhos. Isso te parece familiar?

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

Av Sete de Setembro, 5402, conjunto 41 – Batel – Curitiba, Paraná – 80240-000

CRP 08-07404